Masoquismo político 2 – Moreira diz que Dilma faz “acusações infundadas” depois de ser chamado de bandido

Masoquismo político 2 – Moreira diz que Dilma faz “acusações infundadas” depois de ser chamado de bandido

Me perguntaram dia desses se eu não iria fazer um post ridicularizando Dilma por ter falado um francês bizarro no exterior. Não fiz e nem faria, pois acredito que tudo isso é encenação. Ela se faz de “tontinha” para pegar otários. Muito provavelmente falou francês errado por fingimento. O fato é que o cérebro de Dilma é duas ou três vezes mais ágil (para a guerra política) do que o de vários de seus adversários políticos. Enquanto ela os rotula 10 vezes, no mesmo tempo seus adversários a rotulam uma ou duas vezes. Às vezes nem isso.

Vemos, por exemplo, Dilma dizer o seguinte sobre o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco:

“O gato angorá [Moreira Franco] tem uma bronca danada de mim porque eu não o deixei roubar, querida. É literal isso: eu não deixei o gato angorá roubar na Secretaria de Aviação Civil […] Chamei o Temer e disse: ‘Ele não fica. Não fica!’. Porque algumas coisas são absurdas, outras não consegui impedir. Porque para isso eu tinha de ter um nível de ruptura mais aberto, e eu não tinha prova, não tinha certeza, entendeu?”

Tomou, Moreira?

Mas eis que ele “respondeu”, como se vê abaixo:

Às acusações infundadas da ex-presidente, respondo com poucas palavras e resultados: seu governo legou 12 milhões de desempregados. O nosso abre vagas com carteira assinada, depois de 22 meses em queda. O governo Dilma atraía empresas ‘amigas’ e afastava investidores. O nosso atraiu os maiores operadores estrangeiros de aeroportos, só ontem arrecadamos mais de R$ 3 bilhões. Em 6 anos, Dilma não conseguiu entregar as obras de transposição do rio São Francisco. Nós entregamos em seis meses. Mas, foi como presidente do conselho de administração da Petrobras e da República que ela se superou, dizendo não conhecer o saque feito à empresa. Isso diferencia corrupção, de trabalho e competência. Certamente por isso eu não tenha ficado em seu governo.

Isso não é resposta que se dê para um ataque como aquele feito para Dilma?

A Dilma o chamou de ladrão (ataque moral) e ele respondeu se dizendo vítima de “acusações infundadas” (discurso frouxo) e falou em obras (ataque técnico).

Dica básica: ataque moral se rebate com ataque moral. Um ataque moral não se rebate com uma “defesa”, mas com um ataque moral ainda mais potente.

Ele deveria tê-la chamado de chefe de esquema de corrupção, de responsável por Pasadena, de responsável pelo envio de verba pública à Cuba, pelas obras do BNDES e por ter sido pega em grampos obstruindo justiça, além de ser foco de delações. Tudo isso junto a rótulos para envergonhá-la.

Mas não vimos nada disso na resposta de Moreira Franco. Sigo com a tese de que devemos começar a chamá-los de frouxos políticos até que comecem a tratar os petistas no mesmo tom em que são tratados.

A atitude da dupla Temer/Moreira diante dos ataques de Dilma configuram anti-patterns (ou melhor, anti-padrões ou exemplos de “como não proceder”) da guerra política. Lamentável e vergonhoso.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 4
  • comment-avatar

    Não força, Luciano! Achar que Dilma finge ser burra é forçação de barra. Agora você exagerou nas teorias conspiratórias.

    • comment-avatar
      fnd 3 meses

      Esse blog superestima a competência politica dos esquerdistas. Se Dilma fosse tão competente assim, teria terminado seu 2 mandato com tranquilidade e elegido um sucessor (nesse ponto até Lula consegue ser melhor, mas faltou-lhe competência(ou opção) para eleger um sucessor competente do ponto de vista maquiavélico). No resto concordo com ele.

  • comment-avatar

    Luciano, faça uma lista de dicas práticas!

  • comment-avatar
    Carlos 3 meses

    Se ele tivesse um mínimo de vergonha na cara, chamaria ela de ladra, mas é um bundão mesmo, e por isso tem que apanhar. E vai saber se também não é ladrão mesmo.,..