O marxista sabe que a narrativa dele é pura palhaçada, mas a conquista do poder é levada a sério

O marxista sabe que a narrativa dele é pura palhaçada, mas a conquista do poder é levada a sério

Dirigido por Alex de la Iglesia em 1995, “O Dia da Besta” (no original, “El dia de la Bestia”) é um filme espanhol que mistura humor e um clima de terror trash, com tons de “O Incrível Exército de Brancaleone” e “Dom Quixote”.

No filme, estão juntos um padre católico, Cura (Alex Ângulo), um fã de black metal, José Maria (Santiago Segura), e um apresentador de TV ligado ao ocultismo, Cavan (Armando de Razza). Eles se aliam para evitar o nascimento da Besta e, com isso, o fim do mundo.

A certo momento, Cavan (o ocultista picareta, no centro da foto) organiza um ritual para invocar uma entidade. Após um longo preparo e algumas dancinhas, o padre Cura pergunta: “Ué, mas a entidade não apareceu?”. Cavan diz: “Claro que não, pois tudo isso aqui é uma palhaçada”.

Essa seria uma discussão honesta com um líder marxista que tenha tomado a tal pílula da honestidade. Alguém perguntaria: “Ué, mas a sociedade sem classes não vai vir, certo?”. Resposta: “Claro que não, pois toda essa narrativa é uma palhaçada”. Mas ele concluirá: “Mas o poder totalitário vem, e é isso que importa”.

É assim que devemos entender o discurso socialista. Não se deve dizer que “eles ambicionam uma sociedade sem classes” ou “querem o socialismo pelo mundo todo para que ele dê certo”. Discursos assim são apenas encenações para disfarçar o objetivo único: poder totalitário.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 1
  • comment-avatar
    Voltaire da Silva 3 meses

    Preciso sugerir, ou mesmo pedir, uma análise sua a respeito de uma situação, porque você tem a habilidade de escrever e se expressar, além de um público imenso.

    Sheherazade foi constrangida e humilhada por Silvio Santos ontem na premiação do Troféu Imprensa, de maneira totalmente MACHISTA, sem nenhuma defesa por parte dos movimentos feministas e com a comemoração de blogs esquerdistas como o Diário do Centro do Mundo, segue o link no final.

    Silvio Santos diz que a jornalista não foi contratada pra dar opiniões, e sim por sua BELEZA, para ler o teleprompter, e que ao invés de se preocupar com a política deveria se preocupar com o CASAMENTO dela. Isso é sórdido. Vale um post?

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-sheherazade-toma-enquadrada-ao-vivo-de-silvio-santos-e-ri-eu-nao-te-contratei-pra-dar-opiniao/