Se o BNDES não existisse, nada disso teria acontecido

Se o BNDES não existisse, nada disso teria acontecido

A imagem acima mostra um encontro entre Joesley Batista, o ex-presidente Lula e dois representantes da ditadura venezuelana (sendo um deles o sanguinário Diosdado Cabello, número 2 de Maduro). A foto foi tirada em agosto de 2015 em São Paulo.

No fundo, Joesley e Lula tinham tudo a ver. O ex-presidente sabia que o BNDES sempre serviu para beneficiar uma elite empresarial. Por isso, em suas mãos, o banco estatal seria utilizado para estabelecer uma das formas mais perversas de capitalismo de compadrio.

A partir do uso do BNDES para obtenção de benefícios, o governo totalitário de Lula e Dilma fez com que a corrupção alcançasse níveis inéditos.

Agora você sabe exatamente porque os petistas e seus sicários de partidos como PCdoB e PSOL lutarão tanto contra qualquer iniciativa para privatizar  de estatais e a extinguir coisas como BNDES. Sem as estatais em mãos, não seria possível obter tanta verba de propina, a ponto de contaminar todo o sistema político.

Só existe uma luta real contra a corrupção endêmica que chegou ao seu estágio máximo nos tempos do PT: privatizar estatais como Petrobrás e Correios e simplesmente extinguir o BNDES.

Assista o vídeo abaixo, de Paulo Eduardo Martins, para compreender melhor esta dinâmica:

Em tempo: a JBS só se tornou um câncer para o Brasil porque existia o BNDES sendo utilizado para criar esses monopólios privados.

COMENTÁRIOS